quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Carros de Competição: Fergusson P99


Na década de 1960, houveram muitos esperimentos na Fórmula 1, início dos estudos aerodinâmicos, motores centrais, além de formatos como o H16 da BRM, mas esse período também marcou o uso da tração 4x4 na categoria.Em 1960, a companhia Ferguson Research queria demosntrar seu sistema 4x4 e viu nas corridas uma vitrine para seus sistema. Foi concebido para ter uma divisão de 50:50 no peso por eixo e motor dianteiro, no caso um Climax 4 cilindros de 1.5 litro. Foi usado pela primeira vez em 1961 pela equipe de Rob Walker em algumas provas extra-campeonato, no campeonato foi pouco competitivo contra os carros com motor central traseiro, como os Cooper e Lotus. Com Stirling Moss ao volante, venceu a primeira corrida de um carro 4x4 e a última de um carro com motor dianteiro na F1, o International Gold Cup de Outon Park em 1961. O carro é considerado por Stirling Moss como o melhor carro de F1 que ele já pilotou.
Em 1963, o carro recebeu um novo motor Climax de 2.5 litros e foi pilotado por Graham Hill na Austrália com bons resultados. A Fergusson abandonou o projeto em 1964 passando a vender seu sistema 4x4 para outras equipes.

3 comentários:

Speeder_76 disse...

Gostei da história. Até calha bem, pois como ando a escrever sobre a temporada de 1969, o que não faltam por ali são modelos de carros, como o Lotus 63, o Matra MS84 ou o McLaren, todos sem resultado. Certo dia, o Bruce McLaren relatou a sua experiência no seu carro como "alguém que tentava escrever ao mesmo tempo que alguém puxava o seu braço". Numa era tão experimentalista como o final dos anos 60, este é um filão que merece ser explorado...

Luís Augusto disse...

E por que não foi adiante? Não era confiável?

Germano disse...

eram pouco competitivos